A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Only variable references should be returned by reference

Filename: core/Common.php

Line Number: 257

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /nfs/c06/h04/mnt/185637/domains/memoriasdocomerciosp.museudapessoa.net/html/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: controllers/home.php

Line Number: 3

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /nfs/c06/h04/mnt/185637/domains/memoriasdocomerciosp.museudapessoa.net/html/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: controllers/home.php

Line Number: 3

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /nfs/c06/h04/mnt/185637/domains/memoriasdocomerciosp.museudapessoa.net/html/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

Museu da Pessoa

Apresentação

Festa na loja de calçados de Theodor Bittar
(4 a partir da esquerda), em 1958, em
São Paulo

O Projeto Memórias do Comércio teve início em 1994, na capital do Estado e, em seguida, desenvolveu diversos módulos no interior e litoral. Idealizado pelo Sesc São Paulo e executado pelo Museu da Pessoa, o Memórias do Comércio tem se revelado uma fonte inédita de conhecimento sobre a História de São Paulo.

Todo o conteúdo registrado e organizado entre os anos de 1994 e 2012 encontra-se reunido neste site. São, ao todo, mais de mil fotos e 233 entrevistas de comerciantes, comerciários e prestadores de serviços, que colaboraram com a iniciativa do Sesc São Paulo e deixaram registradas suas histórias de vida, suas experiências no comércio e suas filosofias de vida, além de cederem fotos e documentos de seus acervos pessoais.

Manuel Henrique Farias Ramos (à direita)
ao lado de seu pai, também Manuel, no
primeiro açougue que comprou em
São Paulo, 1960

A pesquisa que permeou todo o projeto foi formada a partir de alguns parâmetros de pesquisa. Dois desses parâmetros permeiam todo o trabalho de localização dos entrevistados: ramo de atividade e modalidade de comércio. Os ramos de atividade traduzem o produto que é comercializado. São divididos por inúmeras categorias, sendo as mais comuns no projeto: calçados, vestuário, joias, cama, mesa e banho, alimentos e bebidas, hortifrutigranjeiros, papelaria, jornais e revistas, esquadrias e material de construção, metais não ferrosos e ferramentas. As modalidades são as formas com que os produtos chegam ao consumidor que correspondem à loja de rua, franquia, supermercado, loja em rede, atacado e varejo, loja de departamento, boxe em mercado, chegando, aos dias de hoje, ao comércio virtual.

Roberto Takaharu Oka em evento de anime
em São Caetano do Sul (SP), c. 2005

Após a primeira etapa realizada em São Paulo, capital, essa forma de pesquisa, baseada na história oral, foi estendida para todo o interior e litoral do Estado de São Paulo. Foi proposta uma divisão da pesquisa por regiões definidas de acordo com o critério administrativo do Estado e um agrupamento dessas regiões segundo a lógica dos itinerários dada pelo desenvolvimento das vias férreas.


José Gullo, proprietário da Casa Gullo, no
ano de 1953, loja de São Carlos
especializada em calçados

A junção desses dois parâmetros levou a uma divisão por módulos, que foram abordados sucessivamente ao longo desses anos. Assim, no espaço de quase 20 anos, foi possível embarcar em uma viagem no tempo a partir do Porto de Santos, percorrer as estradas de terra dos tropeiros do Vale do Paraíba, subir o planalto passando pela São Paulo de Piratininga, passar pelas verdes campinas de Campinas do Mato Grosso até chegar aos cafezais do planalto dos campos de Araraquara e de São Carlos do Pinhal.

É um percurso que, independente do tempo, mostra a ocupação econômica que foi se conformando, primeiro na província e, mais tarde, no Estado de São Paulo. Apesar das diferenças entre essas diversas regiões, sua ocupação se deu fundamentada em três elementos: os meios de transporte junto às vias de acesso, os produtos e, por fim, as pessoas que, com sonhos e desafios, ocuparam lugares longínquos, dedicaram-se à arte do comércio e estruturaram suas vidas nessa atividade.

Casa São José, armazém de secos e
molhados, fundado em 1923, em São José
dos Campos

Agora, esse rico conteúdo encontra-se todo reunido neste site, o que amplia as possibilidades de pesquisa em diversas áreas do conhecimento, tais como urbanização, comércio e serviços, arquitetura, geografia urbana e história social, entre outras.


Seções

O menu, localizado na parte superior do site, apresenta as seguintes opções: “Apresentação”, “Coleções”, “Linha do Tempo”, “Biblioteca” e “Créditos”. Os botões “Apresentação” e “Créditos” trazem informações pontuais sobre a estrutura do projeto, tais como as possibilidades de busca e recuperação de informação, o histórico do projeto e a equipe que colaborou na mais recente etapa de trabalho.


Linha do Tempo

Centro de São Paulo, com destaque para
a Ponte de Santa Ifigênia. Ao fundo, vê-se
o Mosteiro de São Bento, em meados
dos anos 50. Cartão-postal de Bonassi

Na opção “Linha do Tempo”, pode-se acessar uma compilação de dados sobre a história da cidade de São Paulo, desde os seus primórdios. O intuito desse conteúdo é dar subsídios para que o internauta possa fazer conexões entre as diversas narrativas e a trajetória histórica da cidade. Procurou-se fugir da informação factual ao mesmo tempo em que se buscou um encadeamento de fatos que mostrasse o crescimento da cidade. Como uma abordagem totalizante seria impossível, optou-se por priorizar bairros e regiões que foram abordados nas narrativas dos entrevistados. A “Linha do Tempo” traz, às vezes, imagens de época contemporâneas aos próprios eventos e, às vezes não, levando o internauta a refletir sobre a própria transformação do espaço urbano e do encadear dos acontecimentos históricos.

As coleções

Thrassyvoulos Georgios Petrakis, do
restaurante grego Acrópoles de São Paulo,
2011. Foto de Arnaldo Pereira.

Outra opção é navegar por meio da opção “Coleções”. Ao ingressar nessa opção, um texto curto convida o internauta a ler mais sobre o assunto. Na opção “Leia Mais”, abre-se um texto que aborda o desenvolvimento do projeto módulo a módulo. Na opção “Depoimentos”, aparece uma seleção de todos os entrevistados que se dispuseram a compartilhar suas histórias e sua trajetória no comércio.


A Biblioteca

Zé Biano, com chapéu de palha na
Feira da Breganha, em 1970, na cidade de
Taubaté

Por fim, ainda no menu superior, encontra-se a “Biblioteca”. Nessa seção do site, o internauta poderá acessar rapidamente os artigos produzidos por especialistas para os livros Comércio em São Paulo: Histórias e Imagens da Cidade e Memórias do Comércio Paulista: Guia de Acervo, ambos de 2012. Ao disponibilizar esses textos, o Museu da Pessoa e o Sesc São Paulo colaboram para a circulação do conhecimento e a disseminação da reflexão sobre as práticas comerciais, a imigração, a história e as transformações de São Paulo, a importância da história oral e da formação de acervos fotográficos e a própria questão da pesquisa sobre o setor terciário.